Tufas, Princesa Crioula by Dai Varela

Aprendendo as palavras mágicas

Uma menina-princesa. Melhor dizendo, a primeira princesa crioula de Cabo Verde para o Mundo.

Tufas, princesa crioula

Uma menina-princesa. Melhor dizendo, a primeira princesa crioula de Cabo Verde para o Mundo. A estória de “Tufas, a Princesa Crioula” é a aprendizagem do valor das boas-maneiras para com o outro, é a partilha da bondade e da humildade. Isto, claro, com uma dose de humor e insólitos que incluem o contacto com a experiência, com a flora e com a fauna. Para uma princesa que conseguia tudo o que queria através das suas lágrimas, Tufas experimenta a amizade e na aventura desta jornada de descoberta aprende o valor do bom trato em relação aos outros, sem fazer distinções.

A obra “Tufas, a Princesa Crioula” é direcionada para o público infanto-juvenil que, através da sua estética literária, procura dar a conhecer traços culturais e vivencias das crianças das ilhas para o Mundo, tendo como objetivo atingir um público mais diversificado e conferir-lhe um carácter internacional.

Genre: FICTION / Fairy Tales, Folk Tales, Legends & Mythology

Secondary Genre: YOUNG ADULT FICTION / Action & Adventure / General

Language: Portuguese

Keywords: Cabo Verde, Tufas, Princesa Crioula, Dai Varela

Word Count: 1400

Sample text:

Ea uma vez uma linda Princesa Crioula que vivia muito, muito longe, perto do mar. Tufas, a princesa que tam era conhecida por ser muita chorona, morava num bém castelo feito de sal das suas próprias lágrimas onde brincava com o seu bonito sorriso sem dois dentes da frente.
Desde pequenina que a Princesa tinha tudo o que desejava: bastava começar a chorar. Quando era algo muito difícil de conseguir, ela tinha que se atirar ao chão a chorar e espernear muito para conseguir as lágrimas suficientes para ter aquilo que queria.

Conta-se que para fazer o seu castelo, Tufas teve de chorar sem parar durante muitos dias para juntar todas as lágrimas e construir as paredes, portas, janelas, cama, chaminé e também
os pratos.
Um dia em que Tufas estava a treinar as suas cambalhotas habituais ouviu o ding-dong da sineta. Ao abrir a porta viu que era a Bruxa do Fundo-do-Mar-Raso que vinha visitá-la sem convite.
 


Book translation status:

The book is available for translation into any language except those listed below:

LanguageStatus
English
Already translated. Translated by Tonia Leigh Wind
French
Already translated. Translated by Isabelle Alcaraz
Italian
Translation in progress. Translated by Sara Agugiaro
Spanish
Already translated. Translated by Vicente Ricalo
Author review:
Uma tradução de muito boa qualidade e que consegue levar a estória do livro para outra língua, expandido os seus horizontes. E o trabalho foi feito com rapidez e qualidade. Recomendo este tradutor também pela facilidade de comunicação e partilha.

Would you like to translate this book? Make an offer to the Rights Holder!



  Return