A Casa de Praia by Alec Silva

Dois amigos numa casa onde só um consegue entrar

A casa de praia

Dois amigos vão passar uns dias numa casa de praia. Logo descobrem que apenas um pode entrar na casa, enquanto o outro, impedido por uma força invisível, é obrigado a dormir na varanda.

Enquanto tentam entender o mistério do local, questionamentos e incertezas mostrarão que a resposta para a principal pergunta é mais simples do que eles imaginam.

Genre: FICTION / Fantasy / General

Secondary Genre: FICTION / General

Language: Portuguese

Keywords: amor, fantasia, romance, conto

Word Count: 7100

Sales info:

Boa venda e boa recepção.


Sample text:

Ela me puxou com urgência para acompanhá-la pela passagem feita de tábuas enfileiradas uma após a outra no chão, separando a vegetação do único caminho que dava acesso para a casa que ela pretendia me mostrar. Desequilibrei-me um pouco, pois me perdia olhando o horizonte, forçando-me a superar a estranha sensação que sentia na barriga e sobre os olhos. Ajeitei-me rápido, deixando que minha amiga me conduzisse, afastando de meus pensamentos quaisquer traços que pudessem atrapalhar o nosso passeio.

Estava bem disposta, andando com pressa, enquanto eu ainda me arrastava devido ao leve tremor nas pernas. Se não fosse o clima frio o qual meu organismo relutava em se acostumar, teria me recuperado rápido da vertigem e conseguido um desempenho melhor para acompanhar seu pique. E o marulho não me era favorável, fazendo minha imaginação criar cenas das ondas se chocando com violência nos rochedos e de corpos sendo jogados sobre estes, para logo serem tragados pelo mar revolto. Mas, ainda assim, minha guia estava determinada a me conduzir por aquela subida de madeiras que rangiam.

Eu gostava de vê-la daquele jeito, empolgada com alguma coisa. Sabia que havia coisas que nublavam seu humor, pairando sobre sua cabeça, tal como as nuvens acinzentadas daquela manhã, e me doía não poder ajudar a espairecer tudo aquilo; então, quando surgia um raio de luz em seus olhos castanhos, quando brotava um sorriso ínfimo, eu me esforçava para mantê-lo, embora algumas vezes não tivesse obtido o sucesso desejado. Por isso nem me importava se minhas pernas doíam, se meu medo mórbido poderia me fazer desmaiar, se o vento forte me fazia tremer.

 


Book translation status:

The book is available for translation into any language except those listed below:

LanguageStatus
English
Already translated. Translated by Denia McGrew
Author review:
Trabalho muito bem feito.
Spanish
Already translated. Translated by Denia McGrew
Author review:
Excelente trabalho.

Would you like to translate this book? Make an offer to the Rights Holder!



  Return